Filhos Adolescentes

Pais e filhos na Era da Internet

Programa Espião de CelularDecididamente a internet veio para ficar, e as mídias sociais entraram na rotina das famílias, especialmente naquelas com jovens adolescentes. Os pais já descobriram que precisam entrar na onda para conversar e se relacionar com seus filhos.

Não precisa olhar muito longe para ver que a juventude curte a comunicação digital, que adora manter diversas conversas simultaneamente, muitas vezes em plataformas e meios diferentes, com frases curtas e em qualquer momento do dia. Muitos pais já constataram isso e descobriram que precisam se ajustar a esse comportamento. As mídias sociais são um belo canal nesse contexto e um perigo para os inocentes.

Os principais motivos dos pais se conectar aos filhos nas mídias são:
1). Se relacionar com os filhos no ambiente que eles frequentam rotineiramente.
2). Verificar com quem os filhos está se relacionando na rede.
3). Avaliar a reputação e imagem online dos filhos, ou seja, de que forma ele se comporta nas mídias sociais.

Pesquisas mostram que o acesso à internet chega a 50% das casas no Brasil.
Mais de 36,8 milhões de lares estão conectados a internet. E Celular é principal meio de acesso à internet no Brasil em 2016, mostra IBGE.

A Internet é uma porta de entrada para o mundo digital, isso não se pode negar, mas no caso de crianças e adolescentes, os pais ou responsáveis devem estar atentos e acompanhar o que os filhos estão acessando nas redes sociais. Os riscos são inúmeros, do possível assédio sexual ao bullying na Internet. Esses casos são cada vez mais frequentes e já levaram até mesmo crianças e adolescentes ao suicídio.

Estudos e pesquisas indicam que mais 85% dos pais, na verdade, não sabem o que os filhos fazem na internet e a maioria deles realmente não sabe o que fazer para controlar a navegação, nem como fazer isto. O fato é que as crianças por estarem vivenciando um mundo diferente que tem a informática como peças fundamentais na aprendizagem dominam e aprendem bem mais rápido, dificultando assim o monitoramento por parte dos pais.

Mas o que realmente seu filho faz na internet?
Mais de 80% dos jovens com acessa a internet, conhecem as artimanhas de esconder dos pais o que faz na rede. Os pais devem aprender a vigiá-los sem isolá-los da riqueza do mundo virtual. Corre solta muita informação ruim, prejudicial aos filhos menores de idade, mas em contra partida, existem milhões de boas informações que pode elevar o aprendizado dos filhos.

Embora a comunicação frente a frente seja a mais valiosa para o relacionamento familiar, é inquestionável que vivemos numa nova era e que os pais têm que entrar na onda. Entrar na discussão se os relacionamentos dos filhos nas mídias sociais são genuínos ou verdadeiros, me parece uma perda de tempo. Ir onde os filhos estão é o que interessa aos pais. Isso faz parte da evolução.

Nova Geração Digital.
Mas quais são os riscos das novas tecnologias para crianças e adolescentes?

Muitos conflitos são gerados entre pais e filhos quando se trata da internet. Todos sabem que a internet pode ser uma grande fonte de aprendizagem, entretenimento e socialização para jovens e crianças. É necessário, porém, que eles sejam instruídos sobre os riscos envolvendo o uso desta tecnologia e estejam atentos. Assim como os pais desde cedo orientam os filhos para não conversarem com estranhos, olharem para os dois lados ao atravessar a rua e não aceitarem bala de desconhecidos, eles também devem ser conscientizados sobre os riscos de uso da Internet.

Psicólogos e orientadores explicam que e normal que os adolescentesComo Grampear Um Celular mais jovens passem por períodos de baixa autoestima, e procurem aprovação dos amigos e sejam rebeldes para se aceitar os princípios de seus pais. Os adolescentes mais velhos precisam da identidade do grupo e independência e tendem a conciliar seus valores de família com os dos companheiros. Ao final da adolescência, os filhos também amadurecem e estão preparados para interagir intelectualmente com o mundo. Em geral, os adolescentes são receptivos a novas ideias, só necessitam de experiência de vida para julgar sua validade. É importante que os pais continuem orientando o uso da Internet de seus filhos adolescentes.

Os adolescentes baixam música, utilizam mensageiros instantâneos, email e jogam games online. Eles também utilizam os sites de busca para procurar por informação na Internet. A maioria deles visita salas de bate papo e muitos participam de conversas de adultos ou em salas privadas. É muito provável que os jovens dessa faixa etária ultrapassem os limites e procurarem por humor obsceno, violência, apostas ou sites explícitos para adultos. As adolescentes podem ser mais propensas a conversar online e, portanto, podem estar mais suscetíveis a receber propostas sexuais online.

Os pais ou responsáveis por filhos menores de idade devem criar uma lista de regras domésticas para a Internet com seus filhos adolescentes. Você deve incluir os tipos de site que ultrapassam os limites, horas de Internet que eles podem usar ao dia e diretrizes para a comunicação online, o que inclui a comunicação em salas de bate papo.

 Topo